6/22/2010

A história recente do Irão contada como se fossemos adultos

Persépolis é um filme que nos atinge violentamente e o mais engraçado é que deve ser das poucas vezes em que gostamos de ser alvejados assim. Conta a história (verdadeira) da pequena Marjane que atravessa as convulsões iranianas dos anos setenta e vai forjando a sua consciência social e politica ao longo da adolescência até se tornar uma mulher. Também a história recente do Irão e no fundo a história recente do mundo em que os homens mesmo depois de tantos milhares de anos, continuam a comportar-se de forma estúpida. É um desenho animado para adultos que as crianças devem ver. Terno, violento, cáustico, esclarecedor, bem humorado, apaixonado, bem contado, em suma um dos melhores trabalhos que este cineclube deu a ver ao seu público. O cinema é também isso : uma chave que nos abre as portadas da consciência.

Mário Roberto

1 comentário:

joão disse...

Tens razão, Mário. Grande filme! Assim vale a pena ir ao cinema! Este filme e o da Samira Makhmalbaf fazem-nos querer ver mais filmes do Irão e de iranianos (ou iranianas).


rings